Liga Mundial Masculina de Vôlei 2016 - 3ª semana

Ngapeth enfrenta o paredão brasileiro - FIVB/Divulgação

Na etapa final da primeira fase da Liga Mundial, o Brasil mostrou força e com mais três vitórias, garantiu a classificação e a liderança, com oito vitórias em nove jogos. Agora, a equipe comandada por Bernardinho encara Itália e Estados Unidos na segunda fase, na Polônia.

A Eslovênia foi a campeã do Grupo 3, batendo a Alemanha na casa do adversário e subindo para o Grupo 2 da próxima Liga Mundial; e no 2º escalão, Canadá, Turquia e Holanda se juntaram a Portugal na briga pela vaga no Grupo 1 de 2017.

Seleção brasileira não dá chances a equipes da Europa e sai com três vitórias

Em Nancy, na França, o Brasil encerrou a participação na preliminar com três vitórias e saiu de lá com a liderança da fase inicial, com oito vitórias em 9 partidas.

O jogo mais trabalhoso da seleção brasileira em Nancy foi a vitória suada sobre a Bélgica por 3 sets a 2, de virada: 20/25, 25/23, 22/25, 25/23 e 15/11. Contra a Polônia, o set mais difícil da rodada, mas uma vitória menos complicada: em três sets, vitória por 30/28, 25/21 e 25/16 sobre a Polônia. Contra o time da casa, o Brasil abriu 2x0, 25/21 e 26/24; na parcial seguinte, vitória francesa por 25/22, mas a seleção brasileira fechou a fatura com um 25/21. A França também se classificou, ficando em 4º com 6 vitórias e 3 derrotas.

Wallace continuou mantendo a eficiência de sempre e foi o melhor pontuador nos jogos contra Polônia (14 pontos) e Bélgica (24 pontos); e mesmo na reserva contra a França, fez 10 pontos. Contra os franceses, o meio de rede Maurício Souza foi o destaque do ataque, com 19 pontos.

EUA, Itália e Sérvia confirmam classificação

Na chave H1, os Estados Unidos não tiveram trabalho contra Bulgária (3x1), Austrália (3x0) e Rússia (3x0). A Rússia, com a derrota na última partida, acabou eliminada da fase final da competição. Os norte-americanos foram os únicos classificados nessa chave; já a Austrália, com a derrota para a Bulgária em confronto direto na briga pra não cair, terão de jogar o Grupo 2 em 2017.

Na chave I1, disputada em Teerã (IRI), os donos da casa teriam missão quase impossível para classificar, e apesar de duas vitórias, sobre Sérvia e Argentina, o time acabou eliminado de vez com uma derrota para a Itália na segunda partida. Italianos e sérvios venceram duas e perderam uma, enquanto a Argentina perdeu todas.

Classificação

1 - Brasil e Estados Unidos - 8 v, 1 d
3 - Sérvia - 7 v, 2 d
4 - França e Itália - 6 v, 3 d

6 - Rússia - 5 v, 4 d
7 - Irã - 4 v, 5 d
8 - Bélgica, Argentina e Polônia - 3 v, 6 d
11 - Bulgária - 1 v, 8 d
12 - Austrália - 0 v, 9 d
Em azul, classificados para a fase final; em vermelho, rebaixada para o Grupo 2.

Fase final:
Grupo J1:
13/07 (Quarta), 15:30 - Polônia x França
14/07 (Quinta), 15:30 - Polônia x Sérvia
15/07 (Sexta), 12:30 - Sérvia x França

Grupo K1:
13/07 (Quarta), 12:30 - Brasil x Itália
14/07 (Quinta), 12:30 - Estados Unidos x Itália
15/07 (Sexta), 15:30 - Brasil x Estados Unidos

Grupo 2

Na rodada final da fase preliminar do Grupo 2, Canadá garantiu a vaga na fase final com duas vitórias nos dois primeiros jogos da chave I2, contra Cuba e Portugal; contra a Finlândia, a única derrota do time na competição, 3 a 2.

A seleção da Turquia empatou com o Canadá na classificação (8v, 1d) com três vitórias na rodada final, pela chave H2: 3x0 sobre Canadá e China, e 3x2 sobre a Eslováquia.

E na chave G2, a Holanda foi à Coreia e arrancou duas vitórias nas duas primeiras partidas, 3x1 sobre o Egito e o mesmo placar em cima da República Tcheca; e uma derrota para a Coreia do Sul que, por pouco, não botou em risco a classificação holandesa: 3 a 2.

O Japão foi rebaixado ao Grupo 3, mesmo ficando à frente de Portugal, último colocado na tabela. O motivo é que os portugueses vão sediar a fase final, e a permanência no grupo 2 seria garantida mesmo que o time fosse o último colocado.

Fase final:
Semifinal:
09/07 (Sábado), 12:00 - Canadá x Turquia
09/07 (Sábado), 15:00 - Portugal x Holanda

Grupo 3

FIVB/Divulgação

A Eslovênia sagrou-se a campeã do Grupo 3 em 2016, com duas vitórias na fase mata-mata da competição: 3x0 na semifinal contra a Grécia, parciais de 25/22, 25/20 e 25/16; e na final, vitória sobre o time anfitrião, a Alemanha, por 3 sets a 1, parciais de 25/19, 25/18, 21/25 e 25/20, garantindo também, a vaga no Grupo 2 da Liga Mundial de 2017.







Na próxima segunda-feira, os posts do encerramento do Grand Prix Feminino de Vôlei e do encerramento do Grupo 2 da Liga Mundial Masculina de Vôlei.


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes