Era Uma Vez... os I Jogos Pan-Americanos

Buenos Aires 1951


Período - 25/2 a 9/3/1951
Nações - 21
Atletas - 2513
Esportes - 18
Eventos - 140





Na última semana, os leitores do Surto Olímpico tiveram a oportunidade de conhecer um pouco sobre as tentativas de se criar uma competição multiesportiva que congregasse as Américas. Quase 30 anos depois dos Jogos Latino-Americanos e 14 após a exposição internacional de Dallas, finalmente teríamos os primeiros "Jogos Pan-Americanos", o primeiro a ser chamado dessa forma, com regimento de uma entidade organizadora (a ODEPA, Organização Desportiva Pan-Americana, presidida pelo americano Avery Brundage, que seria presidente do Comitê Olímpico Internacional posteriormente), além de chancela do COI.

Evita Perón


Com a presença dos emblemáticos presidente Juan Perón e a primeira-dama Evita Perón, a cerimônia de abertura e o desfile das 21 nações que enviaram atletas aos Jogos aconteceu no dia 25 de fevereiro, um domingo de noite estrelada no Estádio do Racing de Avellaneda.


 

DESTAQUES

Adhemar Ferreira da Silva
Poucos dias depois de bater pela primeira vez o recorde mundial do salto triplo, Adhemar Ferreira da Silva competiu no Pan, e não deu outra: conquistou seu primeiro ouro - de outros dois que ainda viriam. Apelidado de Canguru pelos argentinos, Adhemar viria a conquistar também o bicampeonato olímpico na prova, e bateria recorde mundial outras quatro vezes.

O nadador Tetsuo Okamoto também se destacou no Pan de Buenos Aires antes de faturar medalha olímpica. O fundista levou ouro nos 400m e 1500m livre, um ano antes de faturar o bronze nos 400m nos Jogos Olímpicos de Helsinque.



Outras duas medalhas de ouro brasileiras são destaque: o de Eric Tinoco Marques, campeão no pentatlo moderno; e a dupla Roberto Bueno e Gastão Souza na classe Star da vela.

Campeão da maratona dos Jogos Olímpicos de Londres, em 1948 num final dramático, ultrapassando o belga Etienne Gaily nos metros finais, o argentino Delfo Cabrera era um dos maiores nomes daquele Pan. Cabrera não decepcionou os compatriotas, vencendo a prova da maratona em Buenos Aires.

Outro grande nome, o cubano Rafael Fortun Chacon foi destaque nas provas de velocidade, os 100m e 200m rasos do atletismo, faturando ouro nas duas provas.
Pat McCormick

Quem também surgiu em Buenos Aires para o mundo foi a saltadora estadunidense Pat McCormick. Ela faturou ouro na plataforma e prata no trampolim no Pan; dali, se transformou em bicampeã olímpica nas duas modalidades nas Olimpíadas de 1952 e 1956.

A Argentina faturou medalhas de ouro em todas as categorias do boxe em 1951. Alberto Berenghi (mosca), Ricardo González (galo), Francisco Núñez (pena), Oscar Gallardo (leve), Oscar Pita (meio-médio), Ubaldo Pereyra (médio), Reinaldo Ansaloni (semi-pesado) e Jorge Vertone (pesado) foram os campeões que fizeram a limpa argentina.

O basquete argentino chegou com moral ao Pan: haviam sido campeões mundiais pouco tempo antes, e vinham como franco-favoritos ao ouro pan-americano. Na final, um público de 25 mil pessoas no Luna Park, contra uma equipe dos Estados Unidos recheada de novatos, o título era bastante aguardado. Mas os adversários ficaram à frente no placar todo o tempo. A chance de virar o placar veio quando quatro dos cinco titulares estadunidenses foram punidos por falta. Único "sobrevivente", Charles O'Neill teve de liderar a equipe para manter a vitória na marra, e deu certo: 57x51 contra os donos da casa.

CURIOSIDADES

Foi a única vez em que a Tocha Pan-Americana veio de Olímpia, a cidade grega famosa pelos Jogos Olímpicos da Antiguidade. A tocha aterrisou em Buenos Aires no mesmo dia em que a abertura aconteceria - bem como o acendimento da Pira Pan-Americana. O grego Aristides Roubanis foi o responsável por acender a pira.

Chamou a atenção a não-participação do Uruguai no Pan. Explica-se pelos problemas diplomáticos entre eles e a Argentina, já que os uruguaios estavam recebendo alguns exilados argentinos, que haviam sido expulsos do país após tentativa de golpe militar contra Juan Perón.

Não existiu uma "vila pan-americana" específica para abrigar os atletas. Os homens ficaram no Colégio Militar do Campo de Mayo; as mulheres, divididas em três locais diferentes no centro de Buenos Aires; e a delegação argentina na cidade de Ezeiza, próximo à capital.

Eis a lista de esportes que inaugurou o programa pan-americano: atletismo, basquete, beisebol, boxe, ciclismo, hipismo, esgrima, futebol, ginástica, lutas, natação, pentatlo moderno, levantamento de peso, pólo aquático, pólo equestre (o jogo com cavalos), remo, tênis, tiro e vela.

A atleta norte-americana Evelyn Lawler ficou apenas na última colocação na final dos 80m com barreiras no atletismo. 10 anos depois, nasceu Carl Lewis, seu filho, tetracampeão olímpico do salto em distância, e ouro em outras cinco provas.

Outro nome que passou "despercebido" no Pan foi o de João Havelange. O futuro presidente da CBF e da FIFA disputou o Pan no time brasileiro de pólo aquático, conquistando a medalha de prata.

QUADRO DE MEDALHAS:

Posição País O P B Total
1  Argentina 68 47 39 154
2 Estados Unidos 46 33 19 98
3  Cuba 9 9 10 28
4  Chile 8 19 12 39
5  Brasil 5 15 12 32
6  México 4 9 27 40
7  Peru 2 5 7 14
8  Trinidad e Tobago 1 3 0 4
9 Equador 1 0 1 2
10 Colômbia 1 0 0 1
11 Venezuela 0 1 1 2
12 Costa Rica 0 1 0 1
13 Jamaica 0 0 3 3
14 Panamá 0 0 2 2
14 Paraguai 0 0 2 2
16 Guatemala 0 0 1 1
16 Haiti 0 0 1 0
Total 145 142 137 424
Formatação do quadro de medalhas: Wikipédia

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes