Últimas

Original Dream Team 20 anos - Parte 1

- quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012




Por Marcos Antônio (@blog_gpseries)


Começo um especial sobre  que talvez tenha sido a maior seleção que tenha disputado as olimpíadas na sua história. A seleção americana de basquete, que usou os craques da NBA para fazer uma seleção imbatível. Vou falar sobre ela em oito partes, jogo a jogo, sobre a seleção que assombrou o mundo.

Parte I - Início

Os Estados Unidos tiveram um péssimo desempenho nas olímpiadas de Seul, um terceiro lugar com seus atletas amadores que foi um resultado vergonhoso, vide a dominação americana no basquete olímpico. Em Abril de 1989, a FIBA liberou que jogadores profissionais poderiam disputar as olimpiadas e a USA Basketball resolveu fazer o seu time. Durante dois anos, negociou com os maiores craques da NBA atual e assim em setembro de 1991 anunciou dez nomes do time, que causou um reboliço mundial. Eram eles:

Michael Jordan e Scottie Pippen, do Chicago Bulls;
John Stockton e Karl Malone do Utah Jazz;
Magic Johnson dos Los Angeles Lakers;
Larry Bird do Boston Celtics;
Patrick Ewing do New York Knicks
Chris Mullin do Golden State Warriors
David Robinson do San Antonio Spurs
Charles Barkey do Philadelphia 76ers (depois contratado ao Phoenix Suns)

Parte 2
Parte 3
Parte 4
Parte 5
Parte Final

Em maio de 1992, foram selecionados Clyde Drexler do Portland Trail Blazers e Christian Laettner da universidade de Duke, o único jogador desconhecido na época ganhando a disputa com um outro jovem concorrente a vaga, um tal de Shaquille O'Neal.

Sentiram falta de um nome nessa lista? Sim, Isaiah Thomas era um dos craques da NBA e não foi pra esse time. O motivo era um só: Michael Jordan nunca se deu com Isaiah e considerava desleal (O time do Detroit na época era bem desleal mesmo) e alimentavam uma grande rivalidade.Assim, Jordan fez um complô com outros jogadores para deixá-lo de fora. Nem mesmo o técnico de Thomas no Detroit Pistons, Chuck Daly, que era o técnico do Dream Team, conseguiu por Thomas no time. Seria mais um nome espetacular, mas com tanta gente boa, não fez falta.

Quase Magic Johnson ficou de fora do Dream Team, pois no início de 1992, tinha descoberto que era portador de HIV, mas todos os jogadores foram solidários a ele, pedindo sua permanência nas olimpiadas, onde seria uma forma digna de encerrar a carreira.

Pré Olímpico das Américas

O Dream team não estreou direto nas Olimpíadas, antes eles tiveram que disputar o pré- olímpico das Américas, que aconteceu em Portland,Oregon.a Estreia foi no dia 28 de Julho de 1992, onde Larry Bird fez os primeiros pontos do Dream Team contra Cuba. O Resultado final?  Estados Unidos 136 - 57 Cuba. Depois dessa foram mais cinco vitórias fáceis, a vitória com menor diferença foi de 38 pontos, contra Porto Rico. Depois de assombrar as Américas, agora era a vez assombrar o mundo. Abaixo, veja como foi a estreia do Dream Team contra Cuba:





Estreia em Barcelona: Estados Unidos e Angola


A Estreia foi um massacre. Angola praticamente não viu a cor da bola em um placar que terminou com 116 a 48 para os  americanos, com Barkley sendo o cestinha com 24 pontos. Barkley ainda foi o destaque negativo ao agredir e ofender um adversário angolano. Mas isso não ficou marcado, pois o talento dos americanos sobressaiu, um basquete fortíssimo na defesa e letal no ataque, que deixou os angolanos sem saber o que fazer. Abaixo, os melhores momentos da estreia do Dream Team(Agressão do Barkley está no 3:30, o publico o vaiou bastante, mas tem jogadas maravilhosas também):




No proximo post, o primeiro confronto com a Croácia e o jogo contra os alemães.



Alan (FFC) disse...

Acho que foi o maior time/seleção em qualquer modalidade que eu vi jogar. Foi perfeito.

 
Copyright © 2013 Surto Olimpico
Todos os direitos reservados